Cabeçalho ADS

Fale Conosco
Anuncie Conosco

Anuncie Conosco

Anuncie Conosco

Anuncie Conosco



Irecê, Guanambi e Jacobina são as três cidades da Bahia com maior número de acidentes com morte, segundo estudo da OMS.

Acidentes na BR-030 (Foto: Portal Vilson Nunes)
Nas rodovias baianas, pressa, cansaço e frustração, aliados à falta de atenção no volante, são as principais causas de acidentes de trânsito registrado este ano.

Segundo levantamento mais recente da Organização Mundial de Saúde, feito em 2015, as cidades de Irecê, Guanambi e Jacobina figuram entre as com maior número de acidentes com morte, no estado da Bahia. Já as três que menos registraram vítimas fatais no volante foram Santa Luz, Riacho de Santana e São Desidério.

Para Alexandre Garrido, engenheiro e consultor da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a maioria dos acidentes causados pelo fator humano são previsíveis e evitáveis. Segundo ele, na maioria dos casos, os acidentes estão ligados a motoristas de veículos pesados e transportes de cargas. “Esses acidentes são causados por uma série de comportamentos e o principal deles é a fadiga, ou seja, o cansaço, que se mistura um pouco com a complacência, quando o indivíduo acha que pode fazer tudo, como uma ultrapassagem arriscada, e não percebe qual o seu limite”, explicou. 

Recentemente, um levantamento apresentado no Painel da Confederação Nacional do Transporte (CNT) mostrou que a Bahia é o 3º estado que mais mata nas estradas brasileiras.


LEVANTAMENTO DA SEINFRA

Outro estudo, realizado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), compara o período de 1º de janeiro e 31 de agosto de 2018 ao mesmo período em 2019, e mostra que, este ano, as imprudências são responsáveis por causar 73% dos acidentes nas rodovias baianas.

De acordo com o levantamento da Seinfra, o número de acidentes subiu de 3.354 para 3.450 em 2019 – ou seja, 2,7% a mais, se comparado ao ano anterior. Já os que registraram vítimas fatais, atingiram 261, um aumento de 8,8% em relação ao mesmo período no ano passado, quando foram contabilizadas 238 mortes. Os acidentes com feridos passaram de 1.704 para 1.827 – o que representa um aumento de 6,7%.

Em entrevista coletiva, a coordenadora de segurança viária da Seinfra, Mag Gramacho, informou que, a rodovia estadual com maior índice de acidentes na Bahia, com base no Sistema de Acidente e Estatística de Trânsito (ACT), é a BA-099, que liga a cidade de Lauro de Freitas às praias do Litoral Norte do estado, terminando na divisa da Bahia com Sergipe. No entanto, a rodovia não entrou totalmente no radar do levantamento por ter uma parte concedida para a iniciativa privada. “Esses números são alimentados pela Polícia Rodoviária Estadual no nosso sistema. Nos últimos três anos, nós temos reduzido o número de acidentes, ainda de uma forma tímida. Até o final do ano, faremos um novo levantamento para comparar esses dados com todo o ano passado. A maioria desses acidentes, mais de 70% deles, é por questões comportamentais dos condutores”, explicou.

Em se tratando de rodovia federal, a BR-030 tem alto índice de acidentes com vítimas fatais, principalmente na região sudoeste, onde os condutores abusam das imprudências, conforme foi revelado em matéria publicada nesta terça-feira (8) pelo PORTAL VILSON NUNES. Neste trecho, os acidentes são atribuídos em sua maioria à falta de atenção dos motoristas, embriaguez alcoólica dos condutores e excesso de velocidade.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK




Tecnologia do Blogger.