Cabeçalho ADS

Fale Conosco
Anuncie Conosco

Anuncie Conosco

Anuncie Conosco



Assustador: Pela 1ª vez, Brasil registra mais de mil mortes por coronavírus em 24 horas


O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (19) seu mais recente balanço de mortes e casos confirmados de Covid-19. Os principais dados são:

17.971 mortes, eram 16.792 na segunda
Em 24 horas, foram mais 1.179 novas mortes registradas
271.628 casos confirmados, eram 254.220 casos na segunda
Em 24 horas, foram mais 17.408 casos
O número de mortes acrescentado ao balanço não retrata mortes ocorridas nesta terça. De acordo com o ministério, 225 mortes incluídas ao balanço foram registradas nos últimos 3 dias.

DIPLOMACIA: Trump diz que cogita proibir voos do Brasil
ATRASO: Mortes em Minas levam até 42 dias para entrar no balanço
ESTRUTURA: Só metade dos leitos de UTI dos hospitais de campanha do governo do RJ vai ter respirador
De acordo com o ministério, há 146.863 pacientes em acompanhamento (54,1% do total) e 106.794 recuperados (39,3%).


Países que bateram mais de mil mortes
Com os dados desta terça, o Brasil se junta a um grupo com outros quatro países que já registraram mais de 1 mil mortes em apenas 24 horas.

O pico diário acima dos três dígitos foi também alcançado pelos Estados Unidos (2.612) em 29 de abril, pela França (1.417) em 7 de abril, pela China (1.290) em 17 de abril e pelo Reino Unido (1.172) em 29 de abril, segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins.

No caso da China, o número foi incluído em uma revisão das estatísticas, e não propriamente durante as semanas em que os casos estavam em crescimento.


Na Espanha e na Itália, dois dos países mais afetados pelo novo coronavírus na Europa, o pico diário se aproximou do milhar: em 27 de março a Itália registrou 919 mortos e a Espanha 961 em 2 de abril.

Recordes nos estados
Os números também foram recorde em ao menos dois estados: São Paulo registrou 324 novas mortes em um dia e ultrapassou 5 mil óbitos. No Rio de Janeiro, foram 227 mortes e agora o estado passa de 3 mil mortes por Covid. (G1)


Tecnologia do Blogger.