Cabeçalho ADS

Fale Conosco
Anuncie Conosco

Anuncie Conosco

Anuncie Conosco

Anuncie Conosco



Região de Guanambi: Mais de 350 pessoas serão demitidas após paralisação das obras da Fiol


Depois de tomar fôlego por alguns meses, as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que compõem os trechos da região de Guanambi, voltaram a ser paralisadas. Segundo informações, os recursos prometidos pelo Governo Federal não vieram na velocidade necessária para tocar o projeto.

Por esta razão, a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A., estatal responsável pela construção da ferrovia, decidiu pela paralisação dos serviços cujos os recursos ainda não foram empenhados até o fechamento das medições do último mês.


A suspensão das obras acontece duas semanas após o General Márcio Velloso assumir a presidência da Valec. Em seu discurso de posse em 26 de agosto, Velloso disse que a prioridade de sua gestão é concluir a construção da ferrovia. “Hoje, o novo presidente assume, juntamente com o corpo técnico da Valec, a missão de construir a Fiol, ferrovia que deve ser subconcedida”, disse.

A obra iniciada em 2011, durante o governo Dilma Rousselff, ficou praticamente parada entre 2015 e 2018. Do final do ano passado até agosto deste ano, os recursos voltaram a ser empregados de forma mais constante na construção da Fiol.


Informações obtidas pela reportagem do Portal Vilson Nunes apontam que mais de 200 pessoas já foram demitidas e, a previsão é de que ainda esta semana, cerca de 140 trabalhadores perderão os seus empregos. “A demissão foi em massa por cortes do Governo Federal! Diversos profissionais já estão estressados e não sabem o que vão fazer. A maioria são de mão de obra pesada com baixa escolaridade, pais de família com contas a pagar“, disse uma fonte.

O trecho I que compreende o trajeto entre Caetité e Ilhéus está com cerca de 76% das obras concluídas. Já no trecho II, entre Caetité e Barreiras, as obras estão com 36% de conclusão. O trecho III, entre Barreiras (BA) e Figueirópolis (TO) ainda está apenas no projeto. Portal Vilson Nunes.




Tecnologia do Blogger.